AQUI ESTÁ COMO TREINAR SEU GATO A NÃO ARRANHAR

Treinando gatos a não arranhar

‘Patas de veludo’, com certeza – estas gracinhas podem ser bem destrutivas!

Pessoas com gatos vão eventualmente perceber – depois que sua cadeira favorita for retalhada – que gatos organizam ‘suas casas’ bem sistematicamente. Se você quiser manter um ‘tigre de bonsai’ em sua sala de estar, deve estar preparado para enfrentar novos desafios.

Se você estava planejando instalar mobília cara, ou trocar o papel de parede... é melhor esperar até estar solteiro de novo, já que sofás, mobília de madeira e papel de parede estão no topo da lista de ataque dos gatos.

Mas qual a verdadeira razão disso?

Porque os gatos estão sempre arranhando tudo? E o que podemos fazer para parar com isso?


paw

Porque gatos arranham?

Arranhar como método de defesa


As garras, as ‘ferramentas’ mais importantes dos gatos, por assim dizer.

Sem garras funcionais, gatos não conseguem capturar suas presas. Eles precisam das garras para pegar e segurar a presa, assim como para escalar e pular. Um gato com garras sem ponta não consegue se defender, e em batalhas por território eles não teriam chance contra outro membro de sua espécie.

Gatos são solitários, e sempre preocupados em proteger seu território. Seu pedaço é importante, já que é sua fonte de comida. É por isso que gatos vão defender seu pedaço – se necessário, usando todos os recursos físicos a sua disposição! A inabilidade de se defender e perder a luta vão significar ter que buscar um novo território.

Machos não castrados são mais agressivos quanto a isso que gatos machos e fêmeas. Há muita atuação envolvida nisso – tal como na luta livre – o objetivo, basicamente, é intimidar e impressionar o oponente, sem machuca-lo seriamente. Quando um gato novo invade o território, ou filhotes machos se tornam adultos, frequentemente leva a um confronto sério, que serve para estabelecer a hierarquia. Uma vez estabelecida, não é necessário continuar lutando.


Arranhar como uma brincadeira


Brincar é divertido, e importante para gatos. É uma maneira de se exercitar e adquirir habilidades sociais; gatos aprendem o repertório de movimentos necessários para serem caçadores de sucesso; e também aprendem boas maneiras – aprendem que sinais devem ser bem apresentados, para que sejam entendidos por outros membros da espécie. O exagero na brincadeira manda uma mensagem para qualquer gato: ‘Ei, é uma brincadeira – sacou?’ – e assim vai ser entendido por outros gatos.

Mas porque os gatos às vezes exageram e vão longe demais?

Gatos jovens em particular as vezes saem muito do controle, e arranham e mordem: no calor do combate, eles vão agarrar alguma coisa com as patas de frente e arranhar livremente.

Quando lidando com outros amigos felinos, isso é perfeitamente ok – eles podem medir o que está acontecendo, e lançar um contra-ataque se apropriado – mas humanos geralmente não gostam dessa abordagem e podem ver como um ato de hostilidade.


Arranhando por tédio


Gatos estão acostumados a viver conosco, e se adaptaram a nós e nosso jeito de vida por séculos. Mas nunca devemos esquecer que eles ainda são animais com seus instintos naturais intrínsecos, que clamam por serem utilizados, e devem ser!

Tal qual seus ancestrais ‘selvagens’, todos os gatos tem um instinto de caça. Ele se apresenta de maneiras diferentes em raças diferentes. Persas são animais calmos, enquanto o Birmanês, Abissínio e Siamês são mais ativos.

Gatos de ambiente interno são particularmente dependentes de sessões de brincadeiras diárias e entretenimento suficiente. Isto é tão importante quanto comida apropriada e higiene. Eles querem pegar algo que se pareça com uma presa – assim como seus companheiros que podem usar seus instintos livremente do lado de fora.

Então se o gato é o único felino da casa e não tem companheiros parar brincar, partes humanas ou peças de mobília podem ter que aguentar o tranco.


paw

Porque gatos arranham portas, sofás e mobília

Falta de pontos para arranhar


Nós tiramos tudo dos gatos – eles não precisam caçar para ter comida; nós cuidamos de sua higiene, limpando a bandeja sanitária ara que eles possam usar a vontade; e até procuramos outros felinos para eles tenham alguém para brincar.

Gatos arranham mobília

Mas seus instintos ainda existem, e muito. Não podemos desliga-los, e na verdade é claro que não queremos. Na verdade essa é a graça, o ‘animal selvagem’ desse jeito se deixando ser domesticado e compartilhando afeição conosco.

Capturar presas, lutas, brincadeiras de perseguição – a graça do movimento – mas este é o motor que não apenas mantém o gato em forma, mas também lhe dá desafios e gosto pela vida. Muita tensão acumulada no corpo deve ser trabalhada – mas e se for impossível? Então o gato vai procurar um escape. E como poucas salas de estar tem árvores, o gato vai procurar alternativas que possam ser encontradas no ambiente doméstico.


O arranhar como marcação de território


No mundo selvagem, gatos arranham árvores para indicar sua presença a outros gatos e enviar uma mensagem de que esse é o ‘meu território’, deixando marcas no tronco, bem como seu odor pessoal.

Eles também marcam seu pedaço com urina e fezes. Arranhar árvores é um jeito de definir limites: até aqui e não mais!

Mas outro tipo de marcação é quando os gatos esfregam suas cabeças contra objetos ou seus humanos. Se um gato se esfrega nas pernas de uma pessoa como cumprimento, ele troca odores com o humano, criando uma sensação de união e uma certa reivindicação de território.

Quando é questão de marcação de território, as árvores são o objeto principal: a casca dura oferece resistência suficiente, então é ideal para manter o cheiro; ao mesmo tempo as garras são mantidas bem afiadas, já que o tecido córneo desgastado – a casca vazia da garra – vai simplesmente ser raspado na casca e abandonado. Na verdade, gatos usam árvores como um tipo de lixa de unha tamanho gigante!


Arranhar como cuidado pessoal


Todos os gatos consideram cuidados pessoais como algo muito importante. Afinal, eles passam quase quatro horas por dia fazendo isso!

E as garras não são abandonadas nessa rotina. Nós humanos apenas cortamos as unhas em intervalos específicos, as quando os gatos se limpam, eles limpam todas as suas 18 garras meticulosamente. Eles abrem a pata, expõem as garras e até limpam os espaços entre os dedos com todo cuidado.

Gatos cuidam das garras dianteiras arranhando coisas, e as traseiras com dentes e língua. Quando eles afiam as garras em uma superfície áspera, as cascas das garras mortas antigas são raspadas.


gato

Fazendo gatos mudarem de hábito

Gatos arranham – compre um arranhador

Treinando os gatos a pararem de arranhar


Ofereça ao seu gato uma variedade de lugares atrativos para arranham – quanto mais melhor – ou pelo menos dois para cada cômodo.

O mercado oferece uma variedade infinita de equipamentos para que ele possa se divertir e arranhar sem limites:

Poste de arranhar: 

O ideal é escolher um arranhador feito de materiais naturais – por exemplo, madeira não tratada (sem produtos tóxicos). Eles não apenas impressionam por usar materiais de qualidade e boa confecção sem uso de produtos químicos, como também são bons para o gato. Temos que admitir que eles são um pouco caros, mas a longo prazo é melhor investir em uma árvore sólida.

Casinhas de arranhar: 

Casas de arranhar para gatos tem cavernas e superfícies reclináveis estofadas por dentro. Dessa maneira você mata dois coelhos com uma cajadada: o material robusto é perfeito para os garros afiarem as garras, e os esconderijos dão ao gato um lugar confortável para se esconder – um novo lugar favorito para seu tigre doméstico!

Dica especial: acessórios para arranhar de grife. Se você quer dar um visual especial para sua casa, você pode optar pela possibilidade de incorporar a mobília do seu gato na decoração da sua sala de estar. Isso não apenas melhora o visual do ambiente, mas é divertido para o gato e para o público!


Treinamento diário: quanto mais cedo, melhor


O ideal é que os acessórios de arranhar sejam posicionados em lugares onde seu gato gosta de estar – perto de seus lugares favoritos. Gatos são naturalmente curiosos, e não vão precisar de encorajamento para inspecionar e identificar o novo ‘objeto não identificado’.

Se eles não demonstram interesse, você pode apelar para o instinto de imitar – arranhe o poste primeiro você mesmo, vigorosamente, e você vai ver – o gato vai vir e arranhar também! (é claro que ele pode estar estranhando seu comportamento bizarro – mas de qualquer jeito você vai conseguir sua atenção!)

É bom começar cedo – acostume os filhotes a usar o local ‘aceitável’ de arranhar, e isso vai se tornar automático logo cedo.


Elogios funcionam melhor que punições

E se um acidente acaba acontecendo...

Note – o gato não está fazendo isso para te irritar!

  • Tome ações gentis, mas resolutas, para que seu gato saiba que o ‘arranhar ruim’ não é permitido. Um ‘não’ bem enfático funciona bem aqui. Mova seu gato do lugar ‘proibido’ para o arranhador, e se ele entender a mensagem e começar a arranhar, elogie e dê um petisco. Isso deve acontecer em um sequência rápida de eventos.
  • Sem medidas extremas – evite dar broncas e gritar com ele, ou espirrar água. Também não é bom punir as ‘transgressões’ do gato negando afeição, demonstrando estar ofendido ou recusando falar com ele – estas são formas de comportamento humano que o gato não compreende, ainda mais se passar um intervalo de tempo.
  • Medidas negativas podem assustar o gato, mas isso também pode ter um efeito negativo sério sobre o relacionamento. Os elogios funcionam bem mais, unem mais os dois e vão induzir o gato a repetir o padrão de comportamento desejado que é associado a sensações agradáveis.
  • Seja paciente! Gatos tem personalidade própria, e podem ser teimosos. Não desista – ou você não vai só sofrer os danos de ataques de arranhadas, mas você vai enfrentar uma questão de dominância.
  • Se seus esforços educacionais não levarem a nada, observe seu gato com cuidado. Preste atenção a sua linguagem corporal. Quando e onde ele arranha? Algo mudou na sua casa? Você tem pessoas novas em casa? O gato está entediado? Considere cuidadosamente o que pode estar faltando para seu gato, e tente remediar a falta.

Quando o gato está sozinho em casa

Confiança é bom, medidas preventivas são melhores. Você não pode monitorar seu ‘arranhador’ o dia inteiro. Se você se preocupa com sua mobília quando está fora de casa, ações profiláticas são importantes.

  1. Cobrir os móveis com objetos que fazem barulho e tenham uma superfície lisa, não áspera – para que não estimule o gato a arranhar: por exemplo, papel alumínio, cobertor térmico ou papel crepom.

  2. Coloque latas ou brinquedos de metal na mobília, que vão se ativar e fazer barulho quando tocados.

  3. Distração é (quase) tudo: ofereça a seu gato alternativas interessantes, que sejam irresistíveis: posicione um equipamento para arranhar junto da mobília que esteja sob risco, ou distraia o gato com um brinquedo que ele não tenha visto antes (você não precisa constantemente comprar novos brinquedos – com um pouco de imaginação, você pode surpreender seu gato com coisas simples). Uma simples caixa de papelão pode servir, se tem uma surpresa dentro, e se o gato tem a escolha de aberturas para entrar e explorar a caixa. Dessa maneira você pode desviar a atenção do gato de maneiras efetivas.

  4. Você também pode encher a casa com coisas que façam barulho, e colocar sobre a mobília sob risco. Quando caem no chão, mais barulho é produzido, que assusta o gato para longe da mobília.

  5. O método mais simples é simplesmente fechar a porta, para que o ‘meliante’ não possa entrar no quarto. Mas um aviso – alguns gatos abrem portas! Então é bom trancar a porta – aí não existe espaço para dúvidas!

  6. Cheiros para assustarem gatos – gatos são sensíveis a odores, e não gostam de alguns cheiros. Entre eles alguns naturais, como tomilho, lavanda e limão. Apenas coloque alguns recipientes com cascas de limão, tomilho ou lavanda perto dos objetos sob ameaça da atenção do gato. Você também pode pulverizar essência de lavanda ou limão (disponíveis como odorizadores de ambientes) no carpete ou no quarto onde a mobília está localizada.

  7. Se não lhe incomodar, você pode usar repelentes contendo odor fecal de outros animais (raposas, por exemplo), para assustar o gato.

A mobília certa


Você agora sabe que gatos preferem superfícies ásperas que ofereçam resistência quando arranhado, como cascas de árvore. Quando você comprar um sofá novo, escolha um com superfície lisa, para que não incite ‘ataques de arranhadas’.

Então materiais ásperos, que sabemos que deveriam ser duráveis, estão fora de questão! Você deve escolher um sofá com um estofado liso e macio, como couro ou couro artificial.

Se você não quer que o seu amigo felino tome posse imediata da sua mobília nova, compre a mobília própria para ele! Exclusivamente para o gato – da mesma maneira que o sofá é reservado para seu uso. Se coloque no lugar do seu gato: seu gato é um ‘explorador de cavernas’! Então é uma boa idéia surpreendê-lo com uma mobília que inclua uma caverna, que o convide a escalar e ao mesmo tempo aguentar o desafio das arranhadas – porque seus gatos vão imediatamente marcar seu novo esconderijo, se gostarem, como ‘se fosse meu’!

Você pode encorajar as necessidades exploratórias pendurando um cobertor ou lençol sobre o esconderijo, deixando uma ou duas entradas abertas. Talvez colocar um petisco ou um brinquedo favorito dentro – e você acabou de criar um excelente esconderijo!


Prevenindo arranhadas


Em alguns casos, gatos arranham porque estão entediados. Especialmente quando não existem outros gatos e seu gato está vivendo sozinho, ele pode se sentir sozinho. Para chamar a atenção, gatos desenvolvem um repertório considerável de comportamentos para serem notados...

Brincar junto e sessões de abraços são importantes. Porque ambos corpo e alma precisam de atenção – o que é bom pra você também, por falar nisso, não só para o seu gato! Estes rituais compartilhados vão, acima de tudo, cimentar sua relação. Os abraços são realmente perfeitos quando se tornam uma massagem de gato! Assim como nós humanos, a massagem encoraja o metabolismo e alivia tensões.

Ofereça alternativas: gatos de ambiente interno precisam de brinquedos para manterem a forma. Alterne vários brinquedos – mas cuidado: é bom não esconder o brinquedo favorito, ou a harmonia da casa pode acabar!

E você deve oferecer ao seu gato alternativas reais para arranhar:


cat's best

O arranhador certo


Um poste de arranhar é ótimo – mas vários são ainda melhor! Com postes fixos que vão até o teto – suportados com cordas, potes, cestas, cavernas e prateleiras – você pode construir um playground fabuloso de aventuras para seu gato!

É claro que você pode erguer a estrutura na sua sacada. Quando protegida por uma rede, um playground assim é particularmente atraente!

Deste ponto de vantagem, seu gato pode olhar para o sol bem relaxado, ouvir o piar dos pássaros ou absorver os aromas – um lugar maravilhoso para sonhar acordado.

Se você é bom com as mãos, você pode fazer seu próprio poste de afiar garras – customizado para o tamanho de seu gato.

Dica: tente usar materiais naturais como madeira sem toxinas, sisal, couro não tratado e panos, que vão aguentar muito bem as garras e dentes de seu gato.

Acostumando o gato ao poste de arranhar

Postes de arranhar para gatos


Finalmente – o novo arranhador está aí, esperando ser descoberto – mas como fazer meu gato gostar deste novo dispositivo?

- Algum truque útil aqui?


Spray para gatos, talvez?


Não importa se é um poste completamente novo, ou se você está substituindo um velho com um novo – de qualquer maneira, deve ser apresentado com cuidado. Então não apenas jogue fora o poste velho do nada, mas prepare a apresentação do novo cuidadosamente e devagar. Coloque o novo poste perto do antigo, e apresente a alternativa ‘deliciosa’, colocando alguns petiscos lá.

Muitas vezes somos aconselhados a tratar o poste novo com erva de gato, valeriana ou algo assim – mas cuidado! Nem todos os gatos gostam desses odores, e ‘quanto mais, melhor’ pode ser contraproducente – quando o odor é completamente absorvido, ele fica na madeira e sisal por muito tempo! Gatos são muito sensíveis a odores, e podem ser afastados pelo excesso – e então eles vão ignorar seu incrível dispositivo novo.

Se for usar odores, use com cuidado. Coloque algumas gotas, com moderação, em um pano ou travesseiro pequeno, e coloque perto do arranhador.

A melhor abordagem é dar ao novo arranhador o cheiro do próprio gato. Esfregue a cabeça, flancos e traseiro do gato gentilmente com um pano, e então esfregue o pano no poste de arranhar – o gato vai adorar ter o cheiro familiar!

Falando nisso, erva de gato deve ser oferecida com cuidado – o ideal é uma vez por semana; mesmo as melhores coisas se tornam uma rotina chata, se estão disponíveis permanentemente!


Tábuas de arranhar como alternativa


Para os gatos de 1 metro: gatos gostam de tábuas de arranhar, já que eles conseguem realmente se espreguiçar quando estão arranhando!

Quando você tem a escolha, como bem sabemos, você tem a dificuldade da escolha! Uma pet shop bem equipada oferece muitas versões diferentes – sempre existe algo em oferta para cada ambiente doméstico, cada gosto e orçamento.

Tábuas de arranhar: antes de comprar uma tábua de arranhar, você deve pensar um pouco sobre como ela será usada e onde você vai colocá-la.

A vantagem – existem tábuas fixas ou dobráveis, que podem ser facilmente montadas e desmontadas de jeito bem flexível. Gatos geralmente tem diferentes pontos preferidos para arranhar: isso pode ser perto do seu esconderijo ou local de alimentação, ou embaixo de um banco ou mesa. Lembre-se sempre que gatos querem marcar seu território – então onde seria o melhor lugar para colocar as tábuas, para cobrir os limites do território?

Isso não quer dizer que você precisa forrar o apartamento com tábuas de arranhar! Observe o comportamento do seu gato, e instale as tábuas em locais proeminentes. Tal como humanos, gatos amam variedade; então você pode adicionar mais coisas ou substituir os antigos depois de um tempo, usando arranhadores de papelão, grandes armações, brinquedos de arranhar ou tapetes de arranhar feitos de fibras naturais.


blog

Cortando as garras dos gatos – como fazer isso

Cortando as garras dos gatos

Se seu gato tem oportunidades suficientes de afiar e desgastar suas garras, você não vai precisar fazer isso – as cascas das garras que tenham morrido vão ser mordidas pelo próprio gato – sem precisar da sua ajuda.

Somente em caso de animais idosos, acima do peso ou doentes, que não são mais capazes de fazer o trabalho por si só, você deve ficar de olho no comprimento das garras, para que você possa apará-las quando necessário. Para fazer isso, pressione levemente a bola da pata do gato – e o gato mostra suas garras imediatamente – mas sem intenção hostil!

Mas cuidado! Por favor não apele para as tesouras! Você precisa mesmo pedir para o veterinário mostrar como se faz – como fazer isso de um jeito profissional, e o que tipo de produtos usar. Se não se sentir confiante ou estiver ansioso, é melhor deixar isso para o veterinário, para evitar machucados e estresse desnecessário.


Porque cortar as garras dos gatos?


Quando é a hora de cortar as garras do gato?

Quando o gato está andando ou descansando, suas garras estão completamente retraídas e não podem ser vistas, então não são longas, e não atrapalham o movimento; mas se você pode vê-as o tempo todo ou elas não podem ser retraídas completamente, mesmo que o gato estiver descansando – então é hora de aparar um pouco!

Garras muito longas são um problema para o gato:

  • O gato tem seu repertório de movimentos limitado e dificultado.
  • O gato sempre prende as garras nas coisas (tapetes, cobertores, etc.).
  • Você percebe quando seu gato está andando em uma superfície dura – você ouve um som de ‘cliques’.

Cortar as ‘unhas do dedão’ – quando é necessário?


Você vai precisar...

  1. Um cortador especial
  2. Muita luz
  3. O gato
  4. Determinação
  5. Um ‘segurador de gato’

Por favor nunca use cortadores de unha, tesouras de unha ou tesouras domésticas da gaveta da cozinha! Nenhum desses itens são bons para as garras do gato!

Para a ‘manicure felina’, uma pet shop bem equipada pode oferecer cortadores de garras especificamente desenhados para cuidar das garras da maneira mais confortável possível para humanos e gatos. Estes cortadores de garras cortam as garras do gato de jeito limpo e preciso, sem quebra-las ou fazendo com que estilhacem.


Cortando as garras do gato – passo a passo


Garras são quase sempre de cor clara, para facilitar a visualização de onde ‘parte viva’ começa – ou seja, onde os vasos sanguíneos e terminações nervosas começam.

Pegue o gato com firmeza, mas sem pânico, sob seu braço, exponha as garras apertando a almofada da pata, corte as pontas com um cortador especial – e aí está!

NB: por favor corte apenas a ponta extrema da garra – no máximo, até 2 mm de distância do tecido vivo – e de jeito nenhum mais que isso! Senão, você pode machucar o tecido.


Cat's Best Katzentipps

Pegando um gato – tudo o que precise saber


1. Gatos não são seres humanos

Eles vivem conosco, claro, e se adaptaram a nós perfeitamente, mas eles ainda são animais e tem direito de ser assim. E animais seguem seus instintos, apesar de tudo, que são passados de geração para geração.


2. A Natureza faz sentido

Na natureza, tudo tem um sistema, uma ordem lógica – nada fica ao acaso. E na verdade funciona perfeitamente! Então tudo tem um significado mais profundo. Infelizmente nós não vemos o significado, ou ele nem sempre se encaixa no nosso mundo moderno.


3. Você pode comprar o sofá – mas não o amor do seu gato

Artistas da vida (e de sobrevivência) em meio a nós: todos nós temos menos e menos contato com a natureza, mas temos isso nos nossos gatos: eles são um exemplo de como fazer as coisas sem pressa – e nós podemos ter esses ensinamentos de vida todo dia, de graça!



Então fique frio e pegue mais um gato – não um sofá!


Mais sobre os gatos:

Diese Webseite verwendet Cookies. Durch die Nutzung der Webseite stimmen Sie der Verwendung von Cookies zu. Datenschutzinformationen